terça-feira, 15 de dezembro de 2015

aluga-se 
um poema cômodo 
quarto-sala
com silêncio 
convulsivo 
de frente pro ar
de costas pro mundo




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá. Obrigada pela visita!
Logo após a leitura, publico seu comentário.